BRT

Rio começa a multar passageiro que não pagar passagem do BRT

A prefeitura do Rio de Janeiro deve apertar o cerco contra vandalismo e evasão em estações do sistema de corredor de ônibus da cidade. Teve início nesta segunda-feira (1º) a fiscalização em 33 paradas do BRT (Bus Rapid Transit), que conta com a Guarda Municipal. O sistema conta no total com 133 estações.

A medida foi tomada em conjunto com a administração municipal e o Rio Ônibus, sindicato que reúne as viações. O prefeito Marcelo Crivella sancionou uma lei municipal já prevendo o pagamento de multa de R$ 5 mil para o cidadão que depredar estações ou ônibus do BRT.

A equipe de fiscalização conta com 40 guardas diariamente, que devem orientar os usuários nas estações com maior evasão: Alvorada, Campinho, Madureira, Magalhães Bastos, Marechal Fontenelle, Penha, Recreio e Santa Cruz.

Quem entrar no sistema sem pagar a tarifa pode ser multado em R$ 170; Em caso de reincidência, o valor da multa vai para R$ 255.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Publicidade

Assuntos

Anúncios