BRT

Mudanças em projetos pode travar BRT de São José dos Campos

O projeto de corredor de ônibus do modelo Bus Rapid Transit – BRT de São José dos Campos, região do Vale do Paraíba Paulista, ganha um novo entrave: O prefeito da cidade, Felicio Ramuth (PSDB), disse mudanças projetadas pela sua gestão correm o risco de não serem aprovadas pelo governo federal.

O projeto ainda precisa do aval da União para prosseguir. “Para o projeto ser aprovado, ele precisa ser bom para a cidade. Não definido lá pelo Ministério [das Cidades], o que para eles é bom ou é ruim”, disse o prefeito.

A administração municipal pretende ‘desmembrar‘ as etapas da construção, dando atenção inicialmente as obras de infraestrutura. Segundo a Secretaria de Transportes de São José, a intenção é requalificar os corredores do transporte público já existentes.

Nos próximos quatro anos, a administração municipal prevê investir no modal apenas 32,7% dos R$ 840 milhões da obra.

A informação consta no PPA (Plano Plurianual) 2018-2021, onde é estimado a utilização de R$ 275,263 milhões para a construção do BRT na cidade.

O cronograma inicial mostra que as obras seriam concluídas em quatro anos, com os primeiros trechos prontos depois de dois anos.

Em março, o prefeito ameaçou abandonar o projeto, proposto na gestão anterior, já alegando descontamento com a resistência do Ministério das Cidades na alteração do projeto original, proposto na gestão anterior, do prefeito Carlinhos Almeida (PT).

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!

Cadastre-se em nossa newsletter!