Metrô SP

Justiça nega pedido da Move SP com relação a conservação de canteiros

A Justiça de São Paulo negou, nesta terça, 16, um pedido da concessionária Move SP para que a obrigação pelo cuidado dos canteiros das obras da Linha 6 – Laranja (São Joaquim – Brasilândia), do Metrô, seja transferido ao Governo de São Paulo.

A Move SP alega que houve descumprimentos de obrigações contratuais por parte do Metrô e que este tipo de serviço de manutenção apresenta grandes gastos.

As obras da linha 6 estão paradas há 2 anos e é de responsabilidade da concessionária, que também iria operar o ramal.

Desde março deste ano, quando o Metrô entrou com o processo para rescindir o contrato, ambos os lados estão na Justiça para fechar o acordo.

O Governo de São Paulo alega que a construção parou por iniciativa do consórcio e que já houve multas de  R$ 207 milhões por quebra de contrato.

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!

Cadastre-se em nossa newsletter!