CPTM tem alta de 45% em reclamações sobre atrasos

O número de reclamações sobre atrasos nas composições aumentou nas linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, de acordo com um levantamento feito pela emissora Globo News.

O aumento foi de 45% entre janeiro e setembro deste ano na comparação com o mesmo período de 2017, por meio do serviço SMS-Denúncia. Em 2017 foram 218 queixas contra 317 deste ano.

Já as reclamações por falha ou problema operacional dos trens aumentou de 854 para 880, o que representa um aumento de 3% no período analisado.

A CPTM disse em um comunicado que “os trens na Linha 12-Safira foi impactada pelas intervenções realizadas na Linha 13-Jade, que tem a Estação Engenheiro Goulart como ponto de conexão entre as duas linhas. Neste período, visando a implantação não só da Linha 13, mas também do serviços especiais Connect e Airport Express, foram necessárias obras complementares na Linha 12, no trecho entre as estações Engenheiro Goulart e Comendador Ermelino.”

Disse também que “em consequência, os trens circularam com maior intervalo e redução de velocidade em alguns pontos. Além disso, para conclusão das obras, foi necessário a interrupção parcial da prestação do serviço em alguns fins de semana, o que gerou insatisfação nos usuários que precisaram completar a viagem por meio de ônibus, ainda que fornecidos gratuitamente pela CPTM.

“Outra obra que também impactou a operação ferroviária, no primeiro semestre, foi a implantação do novo sistema de rede aérea autocompensada, na Linha 7-Rubi. Essa obra já foi concluída e com o início dos serviços Connect e Aiport Express, em outubro, a CPTM espera que haja redução das manifestações negativas dos usuários nos próximos meses.”, publicou a operadora.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.