Justiça nega suspender aumento de tarifa da Trensurb

Um grupo de vereadores do PSOL, além de representantes Sindimetrô, haviam pedido na justiça a suspensão do aumento na tarifa da Trensurb, na região metropolitana de Porto Alegre, alegando que a medida teria sido abusiva. Mas, o Tribunal Regional Federal da 4º região (TRF4) negou o pedido de liminar.

O desembargador federal Luiz Alberto D’Azevedo Aurvalle alegou em seu despacho que a medida de elevar as tarifas foi suficientemente fundamentada. O valor praticado no sistema de trens gaúcho passou de R$ 1,70 para R$ 3,30 em fevereiro deste ano, sendo que não havia reajuste em 10 anos. A operadora alegou necessário subir o preço da passagem pela permanência dos serviços. O mérito do processo ainda deverá ser julgado em primeiro instância.

A rede é operada pelo governo federal por meio da Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A.), contendo 22 estações, totalizando 43,4 km de extensão. Transporta cerca de 228 mil usuários por dia. O município de Canoas representa 60% dos usuários desse tipo de transporte.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.