“Homem morto” vai usar biometria em VLT da Escócia

Quinta-feira – 01h45

Após um acidente envolvendo um VLT que deixou mortos em Londres, ocorrido em 2016, o Conselho da Cidade de Edimburgo e a operadora Transport for Edinburgh lançaram um concurso oferecendo financiamento para desenvolver um sistema automatizado de vigilância para condutores dos bondes. O popularmente conhecido no Brasil como “homem morto”.

O vencedor que apresentar a melhor ideia, ganhará 168.000 euros por até dois anos, e este recurso será usado para desenvolver o dispositivo de segurança que detecta quando um motorista passa mal. No incidente ocorrido em 2016, as autoridades locais chegaram a conclusão que o condutor perdeu a consciência.

O dispositivo deverá extrair as informações por meio de biometria, e então enviar os alertas ao centro de controle, permitindo que outros funcionários agirem. “Este é um projeto realmente interessante e valioso, que esperamos que inove e ajude a salvar vidas em sistemas de transporte em todo o mundo”, disse Alasdair Rankin, um político da região.


Autor: Renato Lobo

Ler todos os posts

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 Comentários deste post

  1. Bacana, quanto mais segurança pros funcionários e a população melhor ^^

    Rodrigo Zika! /

Deixe uma resposta