Internacional

Em resposta a BRT lotado, Bogotá deve investir em Metrô elevado

Projeto do Metrô de Bogotá prevê estações anexas as paradas do Transmilênio, sistema de BRT – Bus Rapid Transit da cidade.

O Metrô de Bogota é alvo de discussões e estudos desde 1950, no momento em que o então prefeito Fernando Mazuera teve a mesma “brilhante” ideia de remover o sistema de bonde, assim como ocorreu em outras cidades, inclusive em São Paulo, e que poderia hoje servir para uma rede de VLTs.

Tempos depois, na década de 90, o ex e atual prefeito Enrique Peñalosa decidiu por construir corredores de ônibus do tipo BRT, como solução mais rápida e barata. Mas a solução era paliativa, e o sistema de ônibus já se encontra em vias de saturação.

bogota-transmilenio

Então em 2009, o consórcio espanhol Sener-TMB desenvolveu o primeiro projeto, mas o processo de licitação e construção descarrilou devido a casos de corrupção.

Peñalosa de volta a prefeitura deu declarações que “antes era feio, agora é a melhor escolha” sobre a futura rede do transporte sobre tilhos elevados na capital da Colômbia. A fala foi em resposta a uma série de questionamentos de internautas que desenterraram publicações do prefeito, que no passado critica linhas de Metrô em elevado.

Estima-se que as obras sejam iniciadas em maio de 2018, e os primeiros trens estejam em operação em meados de 2022, em uma linha de 30 km de extensão e 15 estações. O sistema será operada pela empresa estatal Metro de Bogotá SA (BEM SA), e servirá como eixo principal. Já o BRT continuará com sua importância, com estações mais próximas uma das outras, e servirá como alimentador da linha metroviária.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios