Metrô SP Monotrilho

Secretário de Transportes questiona “maior custo” dos monotrilhos

Secretário da prazos para retomadas de obras do Metrô e Monotrilho

Em entrevista ao jornal “SPTV” da TV Globo, o clima pesou entre o apresentador Cesar Tralli, e o Secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni.

Após uma série de reportagens produzidas pela emissora com nome de “Anda São Paulo”, que abordou atrasos em projetos da administração Estadual e da Prefeitura de São Paulo, o titular da pasta foi sabatinado pelo jornalista, em uma das poucas entrevista que o representante do Governo paulista concede a mídia.

Clodoaldo iniciou a fala fazendo menção a comparação da evolução das obras no estado, com o ritmo Chinês. “Em outro pais é autoritarismo”, diz Clodoaldo que depois afirma que no Brasil, em um regime de democracia, todas as instituições e processos são respeitados. O Secretário quis dizer que o processo de construção de uma nova linha, deve passar por todos os trâmites legais, desde a elaboração de projetos, desapropriações, obtenções de licenças ambientais, e as obras civis.

Pelissioni afirma ainda que repasses federais poderiam agilizar o processo de expansão. “nunca tivemos recurso do governo federal aqui em São Paulo.”, diz o secretário. As obras em andamento tiveram de fato, ajuda federal, porém em forma de financiamento.

A discussão ficou mais quente quando o apresentador da TV Globo acusou o Governo Estadual de fazer “propaganda enganosa” e que os “custos saltam“, o que evidenciaria em “má gestão”.

Já o Secretário rebateu a fala de Tralli, e diz que “não é verdade” sobre os valores. “Levaram em consideração apenas o contrato principal, sem as estações”, justificou Clodoaldo, o que poderia ter levado a erro no calculo.

São número de vocês, não inventamos nada aqui”, rebateu o repórter.

Nesta semana, o mesmo jornal afirmou que as obras de monotrilho da região ficaram até 83% mais cara que o previsto (relembre aqui).

Obras do Monotrilho da Linha 17-Ouro | Foto de Sergio Mazzi
Obras do Monotrilho da Linha 17-Ouro | Foto de Sergio Mazzi

Retomadas das obras

O Secretário disse também na entrevista que as construções da linha 4 Amarela e do monotrilhos da linha 17-Ouro devem recomeçar em 60 dias. No caso da linha metroviária, as obras se concentram as estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia, o terminal de ônibus na Vila Sônia, a extensão do pátio para trens.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios