Ciclista

Paulistano pode ser remunerado por ir trabalhar de bike

A Câmara dos Vereadores de São Paulo aprovou, em 1ª votação, o projeto de lei do vereador José Police Neto que pretende criar o “Cartão do ciclista”.

O cartão pretende conceder R$ 50 mensais a quem for trabalhar de bicicleta pelo menos três vezes por semana, além de um bônus por quilômetro rodado. O valor poderá ser utilizado para a manutenção da bike ou até mesmo para a compra de uma nova. A prefeitura poderá bancar o pagamento de forma integral.

Como incentivo, a empresa que aderir ao programa poderá deduzir até 20% do IPTU. Para conseguir a isenção, a companhia deve ofertar vagas de estacionamento para as bicicletas e vestiário com chuveiros para os ciclistas, além de ter pelo menos 30% dos funcionários participando do programa.

“A gente está buscando uma forma de a bicicleta ser reconhecida como modelo de transporte. Há uma história antiga que diz que a bicicleta é lúdica, só serve de passeio. Mas fica cada vez mais claro que é um veículo importante, principalmente em distâncias menores, de até 15 km”, diz o vereador.

O projeto ainda precisa passar por uma segunda votação antes de ser encaminhada ao prefeito Fernando Haddad, que decidirá se veta ou não a nova lei.

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!