Mobilidade Urbana

Maioria aprova faixa de ônibus e resistência à bicicleta cai em SP

No dia mundial sem carro, uma pesquisa revela que a população de São Paulo esta mais atenta a questão da mobilidade.

Dados da Rede Nossa São Paulo e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), feitos pelo Ibope, foram obtidos através de questionários feitos com 700 pessoas com 16 anos ou mais, entre os dias 28 de agosto e 5 de setembro.

Aprovação de espaços para os ônibus

90% das pessoas aprovam a construção de corredores de ônibus e implantação de faixas exclusivas para os coletivos. 83% das pessoas se dispõe a deixar o carro em casa se houvesse uma alternativa de transporte público eficiente, independentemente do modal. No ano passado, eram 65%.

O estudo revela também que o tempo médio para o principal descolamento foi de 1 hora e 44 minutos para quem anda de carro. Para quem vai de transporte público é de 1h58. Em relação a todos os deslocamentos diários, o tempo médio é de 2h38 para quem está no carro e 2h56 no transporte público.

Meios de locomoção mais usados

Pedestres e passageiros dos ônibus lideram o meios mais usados: 28% e 25%, respectivamente. Os entrevistados também avaliaram o serviços de ônibus. Em uma escala de 1 a 10, a limpeza e conservação dos ônibus ficou com média 5,4, e cordialidade de motoristas e cobradores, com nota 5,1. A lotação dos ônibus foi o item com pior avaliação, nota de 2,8. A avaliação do valor da passagem com nota 3,3.

Bicicletas

Sobre as bicicletas, “7% afirmaram usar bicicletas todos os dias ou quase todos os dias. Entre os que não usam, 44% afirmaram que usariam caso houvesse mais segurança; 18%, se tivesse mais sinalização nas ruas; 13%, mais ciclovias (em 2014, esse número era 26%). Outro dado relevante: em 2007, 34% afirmavam que não usariam bicicleta em São Paulo “de jeito nenhum”; em 2014, eram 24% e, em 2015, são 13%” – segundo a Rede Nossa São Paulo.

lucas
Foto: Lucas Chiconi

Redução de velocidade

53% dos entrevistados são contra a redução da velocidade nas vias da capital paulista. Outros 43% são a favor e 4% não opinaram. Considerando apenas quem utiliza carros, a rejeição sobe para 66%. A gestão Haddad vem baixando a velocidades nas principais vias da cidade desde julho e pretende terminar o processo até o fim do ano, onde todas as avenidas terão velocidade máxima de 50 km/h, com exceção das pistas locais e centrais das marginais e um trecho do corredor norte-sul. A medida tem como objetivo reduzir o número de acidentes.

Fechamento da Paulista

A mesma pesquisa mostra que 64% se declaram a favor de fechar a Paulista aos domingos. 33% são contrários e 3% não opinaram.

Colaborou: Caio Lobo

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios