Metrô SP

Alckmin diz que Consórcio da Linha 4 vai ser multada

0051

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse nesta segunda, 30, durante visita às obras da linha , que o consórcio espanhol que toca a obra da linha 4 será multada. “Tem multa e tem garantia”, disse.

Os valores não foram confirmados e o secretário estadual dos transportes, Clodoaldo Pelissioni, disse que o departamento jurídico do Metrô vai analisar o contrato para que as “medidas cabíveis” sejam adotadas.

O governador falou sobre o acordo com o Banco Mundial, um dos financiadores da obra. “Que ficou acertado com o Banco Mundial? Que duas estações que estão bastante adiantadas [Higienópolis-Mackenzie e Oscar Freire] ela terminaria, ela tem esse mês de abril, não é para enrolar, é para pegar pra valer a obra. E nós vamos licitar as outras duas, que são Morumbi e Vila Sônia.”

Segundo Clodoaldo, caso a obra não seja retomada até o fim de abril, o contrato será cancelado.

O consórcio Isolux Corsán-Corviam disse na semana passada que ainda não foi notificado sobre punições e que, se elas ocorreram, apresentará defesa.

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios