VLT

Alstom deve abrir unidade em Taubaté

Com a crescente demanda de veículos ferroviários no Brasil, nos últimos meses se tem notícias de empresas do ramo expandido suas linhas de produções para atender as encomendas brasileiras. É o caso da Alstom que deve abrir uma unidade na cidade de Taubaté, no interior de São Paulo em 2015, e que já recebeu R$ 50 milhões de investimentos.

A nova fabrica deverá ser responsável por produzir parte dos VLTs do projeto Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. O novo ramal irá passar por uma área de 5 milhões de metros quadrados, e deve interligar diversos modais, como ciclovias, metrô, trens metropolitanos, barcas, BRTs, às redes de ônibus até chegar ao Aeroporto Santos Dumont.

O modelo escolhido para o VLT do Rio deve ser o Citadis, que possuí o fornecimento de energia vinda do solo e possui um gasto de energia por passageiro, 75% menor do que um ônibus elétrico.

De acordo com o Presidente da Alstom Brasil, Marcos Costa, a empresa mira também o projeto de trens regionais, uma das promessas de campanha do atual governador do Estado Geraldo Alkcmin: “A implantação de trens regionais é outro ponto que vem sendo discutido dentro das perspectivas do Estado junto aos metrôs leves, que são utilizados em vias elevadas e são ideais para cidades em rápido crescimento. O país está de portas abertas para novos projetos. Em termos de evolução, este é um momento diferenciado e nosso comprometimento reflete-se em ações concretas que contribuem para a mudança e transformação do conceito de mobilidade” diz Marco Costa.

A Alstom esteve envolvida recentemente na fabricações de trens para a CPTM e Supervia, além da modernização de 46 composições do Metrô de São Paulo.

Dubai_Alstom_Citadis_402

5284874254_fd8db74026_z

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios