Greve

Metrô recorre a Justiça, e considera greve dos metroviários abusiva

greve5A companhia do Metrô pediu para a Justiça considerar a greve dos metroviários como abusiva. O pedido foi protocolado no Tribunal Regional de Trabalho (TRT). O governador Geraldo Alckmin já havia considerado a paralisação como abusiva e motivada por questões políticas.

“Nós vamos entrar com os dois pedidos de greve abusiva e todas as suas consequências civis e trabalhistas e, ao mesmo tempo, com o pedido de dissídio. Espero que o tribunal decida. Então, é cumprir a decisão do tribunal. Espero que resolva ainda hoje”, afirmou Alckmin.

O governador argumenta que a proposta oferecida pelo governo equivale ao dobro da inflação. “Não tem o menor sentido uma greve que prejudica a população. Um pequeno grupo, muito político, para levar consequências, paralisação, caos, bagunça sem a menor razão de ser”, afirmou.

Já o sindicato rebateu a fala do governo. Um representante dos metroviários afirma que o governo não chamou a categoria para nenhuma negociação. O sindicato afirma ainda que a categoria faz negociações há meses e que não deixou a discussão para a véspera da Copa. “Nossa pauta de reivindicações foi entregue no dia 15 de abril para ser apreciada tanto pela empresa quanto pela Comissão de Políticas Salariais do governo do estado”, apontou Alex Fernandes.

Durante reportagem ao vivo no jornal Bom dia São Paulo, Alex Fernandes e Jurandir Fernandes trocaram farpas. Veja aqui
 

 

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios