VLT

EMTU muda projeto e Praia Grande perde a chance de ter VLT

A cidade de Praia Grande não terá mais VLT (veículo leve sobre trilhos), conforme havia prometido a EMTU. No lugar será construído um BRT (Bus Rapid Transit) ou corredor exclusivo de ônibus. A mudança foi acertada na última sexta-feira, dia 03 de janeiro, entre o presidente da EMTU, Joaquim Lopes da Silva Júnior, e o prefeito da cidade, Alberto Mourão.

Agora o projeto será enviado ao Ministério das Cidades, para que os tipo de recurso do financiamento da obra seja alterado. “Nos comprometemos a substituir o projeto funcional existente de modo que essa nova diretriz seja contemplada. Em seguida, o projeto deve ser apresentado ao Ministério das Cidades, em Brasília”, afirmou Joaquim Lopes, segundo o jornal Diário do Litoral.

O projeto do VLT da Praia Grande seria uma continuação do mesmo que esta sendo executado em Santos e São Vicente. O trajeto deve ter algumas modificações. A estimativa é que haja menos desapropriações e interferências em vias.

Veículos poluentes

O município praia-grandense perdeu a oportunidade de ter um transporte limpo. Ainda que o sistema VLT seja mais caro que ônibus comuns, os custo se reverteria facilmente com os ganhos ambientais. Uma alterativa sustentável para o BRT seria a utilização de trólebus. No entanto a alternativa sequer foi levada em conta, o que não causa nenhuma estranheza, uma vez que nem na via exclusiva com infraestrutura de ônibus elétrico, a EMTU cobra do setor privado o uso efetivo desta tecnologia, como no corredor São Mateus-Jabaquara.
grenoble_tram1_1920

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios