Manifestantes passam pelo Terminal Rio Bonito, na Avenida Teotônio Vilela (Foto: Marcelo Mora/G1)
Mobilidade Urbana

Protesto do MPL a favor do transporte público tem repressão policial

Um protesto do Movimento Passe Livre (MPL) pedia melhorias no transporte público, no extremo sul da capital paulista nesta noite de quarta-feira (23). Mas, o ato com 500 pessoas, que saiu da Belmira Marin (Extremo Sul) em direção a ponte do Socorro foi reprimido pela Polícia na Av. Robert Kennedy, com direito a gás lacrimogêneo, bombas de efeito moral e balas de borracha.

Segundo a página do movimento no Facebook, mais de 30 pessoas foram presas, incluindo militantes do MPL e outros movimentos sociais e organizações da região, além de crianças. Todos foram encaminhados para o 101 DP. No processo de repressão ao ato de hoje por melhorias no transporte público no Extremo Sul a Polícia tentou até prender um advogado que defendia os manifestantes.

O ato foi convocado pelo MPL dentro da “Semana de Luta por Transporte Público”.  O grupo pede a volta das linhas de ônibus bairro-centro, a criação de linhas circulares durante 24h entre os bairros e a extensão da Linha 9-Esmeralda da CPTM até Parelheiros, com a construção de estações de trem nos terminais Varginha e Parelheiros.

Manifestantes passam pelo Terminal Rio Bonito, na Avenida Teotônio Vilela (Foto: Marcelo Mora/G1)
Manifestantes passam pelo Terminal Rio Bonito, na Avenida Teotônio Vilela (Foto: Marcelo Mora/G1)

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios