CPTM Metrô SP

Manifestantes protestam contra Cartel no Metrô e na CPTM

b8pf13vz0c5lhceq6fud94vqkManifestantes protestaram nesta terça-feira (7), entre outras pautas, sobre as recentes denúncias de formação de cartel por empresas ligadas a obras e manutenções do Metrô de São Paulo e da CPTM, e exigem a saída do Governador Geraldo Alckmin do Governo.

Nas contas da Polícia Militar, eram 150 pessoas, que protestaram em diversas ruas da região central. As Avenidas 23 de Maio e Paulista chegaram a ser fechadas.A concentração começou na Praça da Sé, às 17 horas. Cerca de uma hora depois, os manifestantes deram início à marcha pelas ruas do entorno. Eles passaram pelo bairro da Liberdade, fecharam o trânsito em vias como as Ruas Vergueiro e São Joaquim e chegaram a bloquear um sentido da Avenida 23 de Maio, por volta das 19h30.

Os manifestantes foram, em seguida, para a Avenida Paulista e fecharam a pista no sentido da Rua Consolação por 40 minutos. O tráfego só foi totalmente liberado às 21 horas.

“Antes diziam que não era só por 20 centavos. Pois eu estou aqui hoje por causa dos R$ 700 milhões de verba pública que deveriam ter ido para o metrô e ficaram com as empresas”, disse o estagiário e estudante de Direito Vinícius Rogério Costa, de 28 anos, ao jornal “O Estado de São Paulo”, que estava entre os manifestantes.

A denúncia aponta que um superfaturamento de licitações em São Paulo e no Distrito Federal pode ter chegado a R$ 577 milhões. (Com as informações de Agência Estado)

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios