CPTM

Aumentam o número de falhas na CPTM em 2012

O Ano de 2012 foi difícil para os usuário da CPTM. De acordo com levantamento feito pelo jornal “SPTV” desde o dia 4 de janeiro, foram 147 ocorrências. Os dados divergem dos da Companhia que reconhece apenas 26 ocorrências, ou seja, aquelas que causam mais de 20 minutos de paralisação ou quando é necessário implantar o Paese.

Em 2010, segundo dados oficiais da CPTM, foram 49 ocorrências e, no ano posterior, 42. Em abril, o secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, já havia previsto um aumento para 51 casos em 2012.

Em meados de março, após constantes falhas registradas principalmente na Linha 9 – Esmeralda (Osasco – Grajaú), o governo anunciou investimentos na malha ferroviária e algumas estações têm ficado fechadas nos finais de semana para obras de melhoria.

A companhia informou que está modernizando seus ramais, com a intensificação dos trabalhos aos finais de semana e feriados. A CPTM afirma que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio.

Nesta terça feira (12) os passageiros que usam a Linha 11 – Coral enfrentaram a pane mais longa do ano. Um defeito na rede aérea de energia entre as estações Poá e Guaianazes (Zona Leste), que começou às 3h45 da madrugada, só foi resolvido 11 horas depois, às 15h. As composições circularam por uma única via e a estação Guaianazes ficou lotada pela manhã. O sistema Paese foi acionado. A banda B (trecho Guaianazes-Estudantes) atende cerca de 30% do total da linha 11 – Coral.

No caso da Linha 11-Coral, as obras visam ampliar o serviço do Expresso Leste de Guaianazes até Suzano. Para tanto, as estações Ferraz de Vasconcelos e Suzano estão sendo reconstruídas, com previsão de conclusão até 2014. Os investimentos são da ordem de R$ 232,4 milhões, segundo a CPTM.

Por Renato Lobo

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios