Mobilidade Urbana SPTrans

Haddad e a tarifa de ônibus

Conforme noticiado hoje pela Folha de São Paulo, umas das preocupações do prefeito eleito Fernando Haddad é a questão da tarifa de ônibus municipal. Não há aumento da tarifa desde janeiro de 2011 e com isto, o subsídio para as empresas é recorde este ano (R$ 821 milhões).

Outro fator importante que deverá aumentar o subsidio às empresas é a sua promessa de campanha, o Bilhete Único Semanal e Mensal.

Para barrar o aumento do repasse, Haddad terá que aumentar a passagem porém, caso isto ocorra, irá causar um desgaste político logo no início de seu mandato. A tarifa hoje é de R$ 3,00 e já é a mais cara do país.

Além desses fatores, os contratos com as empresas de ônibus vencem no meio do ano. Com certeza, o primeiro ano de mandato do novo prefeito será turbulento na área dos transportes.

Por Caio Lobo

Sobre o autor do post

Caio Lobo

Paulistano e Corinthiano, formado em Marketing porém dedicou sua experiência profissional, pós-graduação e MBA na área de Finanças. Temas relacionados à mobilidade urbana o fascinam, principalmente quando se fala de metrô.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios