Metrô SP

Via Amarela e Metrô são condenados a ressarcir o INSS por mortes na cratera de Pinheiros

O Consórcio Via Amarela, que foi responsável pela construção da primeira fase da Linha 4, e o Metrô de São Paulo foram condenados pela juíza federal Regilena Emy Fukui Bolognesi, titular da 11ª Vara Federal Cível em São Paulo, a ressarcir o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) pelos valores pagos em benefícios de pensão por morte para familiares de três pessoas que morreram no acidente da construção da Linha 4 Amarela, ocorrido em janeiro de 2007. A decisão cabe recurso.

De acordo com o INSS, o benefício é pago aos dependentes de um funcionário do CVA, do motorista e do cobrador do micro-ônibus que foi tragado pelo buraco. Ao todo, sete pessoas morreram na tragédia ocorrida nas obras da Estação Pinheiros: um motorista do Consórcio Via Amarela, duas pessoas que passavam pelo local e quatro ocupantes de um micro-ônibus.

A Previdência afirma que as mortes foram causadas em um acidente em que as normas padrão de segurança  do trabalho foram neglicendiadas. O Consórcio Via Amarela foi apontado como responsável direto pelo acidente e o Metrô como responsável subsidiário.

Com as informações de Agência Estado

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios