Mobilidade Urbana

Prefeitura de SP vai rever permissão dos táxis em corredores de ônibus

A Prefeitura de São Paulo decidiu, enfim, rever a autorização para que os táxis trafeguem pelas faixas exclusivas de ônibus, permissão esta concedida desde agosto de 2005. Se for revogada, a frota paulistana de mais de 32 mil táxis poderá ser impedida de trafegar nas pistas exclusivas, mesmo carregando passageiros. Mas não seria nada mais justo, já que um táxi carrega no máximo 4 pessoas, além do motorista, contra um ônibus que pode transportar 70 de maneira satisfatória, claro que sempre os ônibus levam muito mais, mas aí já é outro assunto.


A prefeitura diz que vai bater o martelo em agosto, após a conclusão de estudos pela comissão designada pelo secretário dos Transportes, Marcelo Branco, O relatório deverá propor “a continuidade, cancelamento ou alteração” dessa concessão dos táxis.


O prefeito Gilberto Kassab já deu declarações, em anos anteriores, dizendo que a autorização, com caráter precário, não seria revogada. Mas como nos últimas anos, o tema transporte público ganhou destaque, graças aos “ótimos” serviços prestados. Agora, a Secretaria dos Transportes afirma que, devido à necessidade de dar prioridade ao transporte público e aumentar a velocidade dos ônibus nos corredores, “é necessário que se faça uma avaliação mais profunda”. O que se subentende que antes foi feito um estudo mais superficial.


As viações alegam que a lentidão dos veículos nestas vias é agravada pelo excesso de interferências, parte de motoristas que não respeitam a faixa, e grande parte, os táxis. A prefeitura quer que os ônibus ultrapassem os 20 km por hora, e não fiquem de 12 a 15 como acontece hoje, velocidade compatível a de uma carruagem.


Segundo reportagem da Folha, Natalício Bezerra da Silva, presidente do sindicato dos taxistas, afirma que Kassab “deve ser sensível” e não retirar a autorização: “O táxi não atrapalha o ônibus porque ele tem velocidade maior que o ônibus. O táxi no corredor não beneficia só o táxi, beneficia o público em geral. Se você tem de chegar no horário, deixa o carro e vai de táxi, porque você sabe que o táxi vai pelo corredor e chega mais rápido”, afirmou. Só que ele se esqueceu de comparar as taxas entre ônibus e táxis



Renato Lobo é Técnico em Transporte Sobre Pneus e Transito Urbano.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios