VLT

Mato Grosso deve recorrer de decisão que barrou troca de VLT por BRT

O governo do Estado quer recorrer da decisão do ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU), que suspendeu a implantação do corredor de ônibus em Cuiabá, projeto anunciado no lugar do Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT.

De acordo com o site” A Gazeta”, o estado diz que “não há recursos federais envolvidos na referida obra. O pedido de reconsideração ao TCU será apresentado nesta semana para restabelecer a verdade dos fatos e permitir o início imediato das obras tão aguardadas pela população de Cuiabá e Várzea Grande”.

O Tribunal de Contas da União (TCU) suspendeu o projeto de substituição dos sistemas. O TCU acatou o pedido de cautelar movido pela Prefeitura de Cuiabá e determinou ao Governo do Estado de Mato Grosso a imediata suspensão do projeto.

“O estudo de implantação do VLT já contemplava o projeto executivo, enquanto a alternativa do BRT ainda está em estudos preliminares, nos quais estão ausentes, por exemplo, a avaliação ambiental e a aferição da necessidade de novas desapropriações. Com efeito, os autos revelam, desde a fase anterior ao presente recurso, conforme registrado na petição inicial, a inexistência, por exemplo, do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental – EVTEA”, afirma o ministro Aroldo Cedraz.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios