TAV

China conclui rede inicial de trem de alta velocidade, com 40 mil km de extensão

No dia 8 de janeiro de 2022 era inaugurada a linha de alta velocidade Hangzhou – Shaoxing – Taizhou, com a saída simultânea de dois trens de Taizhou e Shengzhou Xinchang. As entregas colocaram a China em um seleto grupo de países que contam com uma invejável malha de trem de alta velocidade. São agora 40 mil quilômetros de trilhos destino ao transporte rápido de passageiros.

Em construção desde 2017, a ferrovia intermunicipal de 267 km na província de Zhejiang é a primeira linha com trens que correm a 350 km/h do país a ser financiada pelo setor privado por meio de uma concessão de PPP, representando um investimento total de quase 45 bilhões de yuans. Foi um dos oito projetos selecionados para demonstrar o potencial de investimento privado na rede de alta velocidade em expansão do país, sendo 51% financiado por capital privado. O principal investidor é o Grupo Fosun, especializado em desenvolvimento imobiliário, produtos farmacêuticos e varejo.

Os serviços na linha são operados pela China Railway, com um número inicial de 35 trens em cada sentido por dia, oferecendo um tempo de viagem de 63 minutos entre Hangzhou e Taizhou.

E os chineses querem mais. Após concluído sua rede inicial de alta velocidade de quatro corredores norte-sul e quatro leste-oeste, o país está avançando com a expansão da rede para oito corredores em cada direção, de acordo com Huang Xin, diretor-geral do Departamento de Passageiros da CR. A rede deve alcançar 50.000 km de linha de alta velocidade até 2025, e até 2030, 70.000 km de linhas.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios