Monotrilho

Problemas na via e em trens causaram acidentes no monotrilho da Linha 15

Desde sua inauguração, dois incidentes marcaram a operação na Linha 15-Prata do monotrilho. Um deles foi quando partes de um pneu estourou e caiu sobre a avenida Sapopemba. O outro foi quando duas composições bateram na estação Jardim Planalto, quando a parada ainda não estava operacional.

Um relatório técnico do Ministério Público de São Paulo apontou problemas no projeto, com risco de novos acidentes, de acordo com o G1.

Segundo a publicação, houve problemas na execução das obras, o que ocasionou em irregularidades na via-trilho, além de problemas nas composições.

Conclui-se que a Linha 15 – Prata possuía problemas de projeto e execução nas obras civis que levaram a irregularidades na via-guia, bem como, problemas de projeto e fabricação e montagem dos trens e seus componentes, resultando em interferência entre o run flat e superfície interna da banda de rodagem dos pneus, sendo a combinação destes dois fatores a causa do estouro do pneu da composição M20″, diz o relatório do Ministério Público.

O MP diz ainda que as irregularidades encontradas são de responsabilidade das empresas que formam o Consórcio Monotrilho Leste: Construtora Queiroz Galvão, Construtora OAS, Bombardier Transit Corporation e Bombardier Transportation Brasil.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios