Ônibus

Curitiba: Estudos orientam a implantação de ônibus elétricos

O Institudo de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) realizou um estudo que inclui projeções de tendências de adensamento populacional nas árias dos corredores Norte-Sul Leste-Oeste, Linha Verde e no itinerário do Inter 2.

Com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), as operações dos ônibus elétricos está prevista nos projetos do Novo Inter 1 e também linha de crédito em negociação com New Development Bank (NDB) o que facilita e ajuda muito as operações.

Os investimentos em infraestrutura de Curitiba somam US$ 227,1 milhões, considerando os recursos do BID. Esse montante deverá ser somado aos recursos para aquisição da frota de veículos elétricos e também a implantação de infraestrutura de carregamento. ,

“Nossa meta é ter 100% das linhas Inter 2 e Leste-Oeste operando com ônibus elétricos em cinco anos”, afirma o presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur.

O planejamento operacional ativo pelo Ippuc aponta para a operação de 54 ônibus elétricos articulados com 18 metros de comprimento e capacidade para 150 passageiros. Atualmente, a frota que opera no Inter é de 67 ônibus, entre 29 modelos Padron e 38 articulados.

“Embora os eixos de transporte não ocupem uma grande escala territorial, o número de domicílios localizados na área de abrangência deles representa 21% do total da cidade. Isso condiz com o que está na Lei de Zoneamento, que prevê maior densidade ao longo dos eixos de transporte”, explica a arquiteta Mônica Máximo da Silva, da gerência de Monitoração do Ippuc.

Fonte: Urbanização de Curitiba

Sobre o autor do post

Carla Rodrigues

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios