Supervia

Em crise, Supervia pede recuperação judicial

A Supervia pediu recuperação judicial ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ). A operadora de trens do Rio de Janeiro acumula dívidas de R$ 1,2 bilhão, tendo como principais credores o BNDES e a Light, distribuidora de energia. A empresa também deve a portadores de debêntures de infraestrutura.

A operadora é atualmente controlada pela Gumi Brasil, subsidiária de um consórcio liderado pela japonesa Mitsui. Há uma crise instalada por conta da queda de 50% na movimentação de passageiros durante a pandemia.

Problemas são quase que diários, em atrasos de trens e avaria de equipamentos.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios