TAV

Operadora de Trem Japonês investiga atraso de 1 minuto após maquinista ter dor de barriga

O atraso de um minuto em um sistema de transporte não parece ser algo importante ou relevante, mas pode ser motivos de investigações no Japão.

Um maquinista de um trem bala “Shinkansen”, acabou passando o comando no meio da viagem, para um funcionário não qualificado para poder ir ao banheiro, e o fato virou motivo de análise pela operadora. O trem chegou com um minuto de atraso.

Quem socorreu o operador com dor de barriga foi um cobrador, e 160 passageiros estavam a bordo. A ausência foi de apenas três minutos, quando o trem circulava a 150 km/h.

O maquinista afirmou que não quis provocar nenhum atraso e que “não informou [a situação] por vergonha”.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios