Monotrilho

Como será a extensão do monotrilho da Linha 17-Ouro até o Jabaquara?

O projeto original do monotrilho da Linha 17-Ouro prevê 17,7 km de vias elevadas, ligando a estação São Paulo-Morumbi, em dois destinos diferentes, a chamada operação em “Y”, de um lado até o Aeroporto de Congonhas e de outro até a estação Jabaquara.

Além da conexão com do aeroporto com a rede metroferroviária, o traçado completo da Linha 17 tem como função uma ligação perimetral, promovendo a integração com as demais linhas do metrô com outras linhas da CPTM. Será um importante eixo de transporte, por exemplo, para passageiros que se deslocam da Baixada Santista, por meio do serviço rodoviário de ônibus no terminal Jabaquara, até as localidades atendidas pelo transporte sobre trilhos na zona sul.

Em obras

As obras foram iniciadas em 2012, e até este ano ainda não foram concluídas, sendo que apenas o primeiro trecho (Morumbi-Congonhas-Jardim Aeroporto) está em execução. Não há previsão de trabalhos para os dois outros trechos, entre Morumbi e São Paulo Morumbi e entre Jardim Aeroporto e Jabaquara. O segundo eixo em questão, no entanto, pode ser o próximo a ser executado pelo governo estadual.

Divulgação: STM

A extensão até o Jabaquara

Serão mais cinco estações: Vila Paulista, Vila babilônia, Cidade Leonor, Hospital Sabóia e Jabaquara. O elevado da Linha 17-Ouro, neste segmento, apresenta uma declividade de 6% em decorrência da diferença de nível entre o
espigão da Avenida Armando Arruda Pereira e o Córrego Água Espraiada.

O traçado, a partir da estação Jardim Aeroporto, está projetado sobre o eixo do futuro prolongamento da avenida Roberto Marinho, onde estão localizadas as estações Cidade Leonor, junto à Rua Coriolano Durand, Vila Babilônia junto à Rua Alba, Vila Paulista, nas proximidades da avenida Dr. Lino de Moraes Leme e Jardim Aeroporto, nas proximidades da Rua Marília de Dirceu e Avenida Washington Luís. À exceção da Estação Jabaquara, todas essas estações objetivam atender às demandas lindeiras da região.

A construção da via elevada será possível apenas com a desapropriação de comunidades no entorno do córrego Água Espraiada, e construção de uma avenida que vai ligar a Avenida Jornalista Roberto Marinho e a Rodovia dos Imigrantes, que faz parte da Operação Urbana Água Espraiada.

A extensão da Linha 17 após Jardim Aeroporto deve seguir pela futura avenida até a região do Hospital Sabóia. Depois, o monotilho fará uma curva à esquerda e seguirá pela Av. Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro, ao lado do Pátio Jabaquara:

Aumento no uso do monotrilho

O trecho prioritário da Linha 17 entre Morumbi e Congonhas/Jardim Aeroporto deve ter uma média de 170 mil passageiros por dia, segundo estudos do Metrô. Com o prolongamento até o Jabaquara, a expectativa é que o meio de transporte passe a transportar em torno de 250 mil passageiros por dia.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A cigana leu o meu destino. Eu sonhei. Bola de cristal. Jogo de Búzios. Cartomante. Eu sempre perguntei: o que será o amanhã. Como vai ser o meu destino. Não acredito em duendes.

  • Não sei pra que inaugurar a estação Jardim Aeroporto nessa primeira fase. Ela não vai ter passageiro nenhum e só vai tirar trem da estação Congonhas, que é a que interessa.

Publicidade

Anúncios