Recordar é viver

129 anos da Avenida Paulista: via já teve bondes e poderia ter virado calçadão

A avenida Paulista, a mais famosa da cidade de São Paulo, foi inaugurada no dia 8 de dezembro de 1891, por iniciativa do engenheiro Joaquim Eugênio de Lima e do Dr. Clementino de Souza e Castro, que na época era Presidente do conselho de intendências da cidade de São Paulo, atual cargo de prefeito.

Foi inaugurada, juntamente com a linha de bondes, e os veículos elétricos chegaram nove anos depois, em 1892. Antes os bondes possuíam tração animal. Em 1898 procedeu-se a uma reforma, com novo calçamento, derrubada de quatro fileiras de árvores e alargamento dos passeios, que foram arborizados com ligustruns e ipês.

A via foi a primeira a ser asfaltada no estado de São Paulo, em 1909, com material importado da Alemanha, uma novidade até na Europa e nos Estados Unidos.

Mas, com o passar dos anos, e a descontinuidade dos serviços leves sobre trilhos em favor da indústria automobilística, o bonde saiu de cena.

Via subterrânea

Mais tarde, na década 70 o projeto “Nova Paulista” previa construir vias subterrâneas em toda a extensão da avenida, e abaixo dela o metrô, que só foi inaugurado na década de 90:

Como poderia ter ficado a avenida mais famosa da capital paulista:

De concreto mesmo, saiu apenas o túnel que liga a Avenida Doutor Arnaldo, passando por debaixo da Rua da Consolação, e depois sobe para a superfície após a Praça do Ciclista:

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios