Foto: GESP
CPTM Trens Regionais

Governo de SP inclui Trem Intercidades e concessão da CPTM em plano de investimentos até 2022

Durante coletiva de imprensa do governo do estado de São Paulo nesta sexta-feira, 16 de outubro de 2020, foi apresentado um plano de retomada da economia paulista, no período entre 2021 e 2022, no pós-covid-19. De acordo com o governador João Doria, serão R$ 36 bilhões de investimentos em dois anos e cerca de 2 milhões de novos empregos em quatro anos.

Serão 19 projetos de concessões e parcerias público privadas, sendo que 51% se trata do setor de transportes e mobilidade.

Foto: GESP

Entre os projetos, Henrique Meirelles, Secretário de Estado da Fazenda, destacou o Trem Intercidades entre São Paulo e Campinas, que deve ter 565 mil passageiros por dia, e investimentos de U$ 1,4 bilhões de dólares. O ex-ministro ainda destacou a concessão das linhas 8 e 9 da CPTM, que somam U$ 500 milhões de dólares.

A concessão dos dois serviços tem previsão de ocorrer até o ano que vem. No caso do Trem Intercidades, a concessão ainda deve englobar a Linha 7-Rubi e o novo Trem Intermetropolitano, entre Francisco Morato e Campinas.

Foi ainda mencionado novas concessões de rodovias no litoral de São Paulo e a concessão de 22 aeroportos regionais.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • “Durante a apresentação no Palácio dos Bandeirantes, o secretário da Fazenda, Henrique Meirelles, cometeu um equivoco ao afirmar que o Trem Intercidades tem previsão para transportar 565 mil passageiros por dia, Na verdade, esse número está incluso o serviço Intercidades entre Francisco Morato e Campinas, e sobretudo a Linha 7-Rubi, que hoje transporta 265 mil de usuários e será colocada no pacote”.

    Porem de acordo que foi colocado no gráfico oficial da CPTM é divergente e consta os seguintes números mensais: em fevereiro (antes da pandemia) – a Linha 7-Rubi transportou 7.697.653 : 29 dias =265.437 passageiros diários, e em Agosto (durante a pandemia) esta mesma Linha 5.069.448 : 31 dias =163.530, no que se conclui, que segundo aquele gráfico oficial, que mesmo antes da pandemia a linha 7 tinha média diária de 265 mil.

    As estimativas de demanda é de que com a entrada dos Trens Intercidades, acrescentem no máximo 20% deste total, o que perfaz 318 mil, ou seja um número muito abaixo do que informado pelo secretário.

    Trens Metropolitanos devem ser prioritários em relação aos Trens Intercidades, pois beneficiam um número muito maior de usuários diariamente, esta importantíssima constatação deve ser levada em conta antes de se fazer uma concessão, desta forma é insensato se retirar a chegada na Luz, da mesma forma a Linha 10-Turquesa, que possuem o mesmo número de passageiros, desta forma deveria ser planejada sua reunificação.

Publicidade

Anúncios