Foto: Renato Lobo | Via Trolebus
VLT

Segunda fase do VLT da Baixada Santista segue atrasada

O Governo do Estado homologou em janeiro a construtora Queiroz Galvão S.A. como vencedora da licitação de obras da segunda fase do Veículo Leve Sobre Trilhos – VLT da Baixada Santista. As obras devem ser concluídas em 30 meses após assinatura do contrato.

Mas, de acordo com o jornal “A Tribuna“, as obras ainda não começaram e estão atrasadas. A publicação da conta de que a ordem de serviço pode ocorrer nos próximos dias.

O novo trecho do VLT deve transportar uma média diária de 35 mil passageiros por dia. Nesta nova fase, o meio de transporte ligará a estação Conselheiro Nébias ao Valongo, em Santos. Com extensão de 8 quilômetros, o trecho terá 14 estações. O valor estimado para as desapropriações desse trecho é de aproximadamente R$ 19,3 milhões.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios