Metrô SP

Metrô quer agilidade em desapropriações nos projetos das Linhas 19-Celeste e 20-Rosa

O Metrô de São Paulo estuda modelagens diferentes de desapropriações para tocar os projetos das Linhas 19-Celeste e 20-Rosa. A primeira vai ligar o Bosque Maia em Guarulhos, até o centro de São Paulo. A segunda vai conectar a Lapa ao ABC, em Santo André.

A informação é do secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, durante vídeo conferência com sites de transportes, na qual o Via Trolebus esteve presente virtualmente.

Entrevista completa:

Live com Blogues

Posted by Alexandre Baldy on Thursday, May 14, 2020

Esta modelagem, segundo Baldy, seria para “evitar desapropriação, buscando trazer eventuais proprietários das áreas que o Metrô precisará, reduzindo drasticamente o tamanho das estações, para o essencial e necessário”.

Sem dar prazos de obras, Baldy disse ainda que os dois projetos devem absorver capital privado, “quase que integralmente”.

Linha 19-Celeste

O novo eixo metroviário ligará as Estações Anhangabaú, no centro de São Paulo, até Bosque Maia, e foi projetada para uma extensão operacional 17,6 km, 15 estações, 1 Pátio de estacionamento e manutenção. Terá também outros três estacionamentos, sendo espaços ao longo da linha para a retenção de trens, como ocorre nas Linhas 1-Azul e 2-Verde próximo de Ana Rosa.

O projeto básico da Linha 19-Celeste está em fase de licitação, e não há previsão de obras. A expectativa é que a Linha 19 atenda a uma demanda diária de 621 mil passageiros por dia útil. O eixo metroviário terá 31 trens e o intervalo é estimado em 105 segundos.

Linha 20-Rosa

De acordo com o que foi pulicado pelo Relatório Integrado – Metrô de São Paulo – 2019, com um balanço de ações da Companhia, a construção da nova linha deve começar pela Zona Oeste da capital.

Fonte: Relatório Integrado – Metrô de São Paulo – 2019

“Será implantada em duas etapas, Lapa – São Judas e São Judas – Prefeito Saladino (Santo André) da Linha 10-Turquesa da CPTM, sendo prioritário o Trecho Lapa – São Judas, com extensão operacional aproximada de 15 km, 17 estações e 1 pátio de estacionamento e manutenção” – diz o relatório.

Portanto é possível antever que quando as obras foram iniciadas, será construído primeiro o trecho entre a Lapa e São Judas, segundo o relatório.

O trecho entre Lapa e Prefeito Saladino terá 27 km de extensão, atendendo a mais de um milhão de passageiros por dia, com projeções para 2034, e 33 trens na frota, segundo o documento. Segundo o relatório, o Projeto Funcional está em fase de licitação, fase que antecede o projeto básico, onde ainda não é estimado a realização de obras.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Parece que as desapropriações da Linha 19 já começaram próximo ao metrô São Bento pois o antiga Loja do Palácio das Ferramentas está fechada e cercadas de tapumes e dá pra perceber que de todas as construções ali, é a única que não é prédio e sim um antigo palacete descaracterizado de dois andares e que será mais fácil de demolir e sem falar que fica ao lado do mosteiro São Bento e que seria uma das entradas da futura Linha 19.

    • Nenhuma desapropriação da Linha 19 publicada no Diário Oficial. Logo essa intervenção é particular e não possui relação com o projeto do Metrô.

Publicidade

Anúncios