VLT

São José dos Campos quer verba arrecadada em Zona Azul para custar VLP

O uso dos espaços urbanos pelo transporte individual para custear o transporte coletivo. É dessa forma que a prefeitura de São José dos Campos, no Estado de São Paulo, quer seguir como exemplo, e usar verbas arrecadadas da Zona Azul para construir um sistema de Veículo Leve Sobre Pneus – VLP, semelhante ao VLT.

A nova licitação do estacionamento rotativo, no entanto, foi suspensa pela Justiça, após recomendação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP).

O novo edital prevê a expansão no número de vagas para 5 mil e digitalização do serviço. A prefeitura quer contrapartida de R$ 9 milhões, a serem pagos pela empresa. O valor vai ser revertido na implantação do VLP.

Em março, entretanto, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo também suspendeu o processo de licitação do Veículos Leves Sobre Pneus. A suspensão se deu para verificar se a Administração tem condições de assumir a despesa pública da contratação no último exercício de mandato.

Do total orçado, o governo do Estado fará aporte de R$ 30 milhões e os outros cerca de R$ 54 milhões serão custeados pela Prefeitura. Essa fase terá 14,5 km de extensão, por onde irá circular o veículo 100% elétrico, moderno e ecologicamente sustentável.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios