TAV

O projeto do trem que corre a 1.200 km/h

Um trem que corre por um túnel usando levitação magnética através de um tubo de baixa pressão e quase vácuo, e que pode chegar até a velocidade de 1.200 km/h. Este é o projeto do Hyperloop, que já está sendo testado.

A baixa pressão minimiza o atrito e a resistência do ar, reduzindo bastante a energia necessária. E como os vagões viajam em um tubo, não estão sujeitos a paralisações devido a condições climáticas adversas, cenários que frequentemente atingem os sistemas de trens tradicionais ou o setor aéreo.

Nos Estados Unidos, engenheiros que trabalham para a Virgin Hyperloop One e estão testando o meio de transporte, que poderá se mover em cerca de 670 milhas por hora ou 1.080 quilômetros por hora, velocidade semelhante das aeronaves comerciais. A empresa, do Virgin Group, colocou os Estados Unidos, como um dos países a testar a nova tecnologia do hyperloop. O conceito foi promovido por Elon Musk, que já desenvolveu carros elétricos e foguetes particulares.

Motores de indução linear localizados ao longo do tubo acelerariam e desacelerariam o trem para a velocidade apropriada para cada seção da rota do tubo. Com a resistência ao rolamento eliminada e a resistência ao ar bastante reduzida, as cápsulas podem planar durante a maior parte da jornada.

Os sistemas Hyperloop One serão construídos em colunas ou em túneis abaixo do solo, para evitar passagens perigosas e vida selvagem. É totalmente autônomo e fechado, eliminando erros do piloto e riscos climáticos. É seguro e limpo, sem emissões diretas de carbono.

Os projetistas estimam que a medida em que o pod passa a mais de 800 km/h seria equivalente ao som de um caminhão sem rodas e sem motor a 100 km/h em uma rodovia.

Embora o hyperloop seja rápido, os sistemas que estão sendo construídos acelerarão com as mesmas forças G toleráveis que a decolagem em um Boeing 747.

A tecnologia é estimada para ser usada no transporte de passageiros e cargas em meados de 2030.

No Brasil

De acordo com uma publicação da Revista Exame, uma viagem de São Paulo ao Rio de Janeiro, no novo meio de transporte, seria feito em menos de 25 minutos.

A tecnologia, criada pelo bilionário Elon Musk, fundador da fabricante de carros elétricos Tesla, está em fase de implementação em alguns países e, segundo o presidente da Hyperloop TT, uma das empresas que está desenvolvendo o projeto, pode chegar ao Brasil em 2025.

“O Brasil deve figurar na segunda leva de investimentos, prevista para daqui a cinco anos”, afirma Dirk Ahlborn, fundador e chairman da companhia.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios