VLT

Chineses vão testar VLT autônomo

Operador do transporte em Xangai fechou um contrato para o desenvolvimento de um sistema de controle que visa testar a operação de Veículos Leves sobre Trilhos – VLT sem operador.

Um consórcio entre a Shanghai Fuxin Intelligent Transportation Solutions Corp, da China Railway Electrification Bureau Group e a Cognitive Pilot, especialista em direção autônoma com sede em Moscou, desenvolverá o “sistema de visão por computador” baseado em IA para bondes.

Inicialmente o sistema deve ser usado junto com o condutor, de forma a emitir alertas de eventuais problemas,  mas os fabricantes esperam a autonomia total possa ser usada no futuro.

A tecnologia detecta bondes e outros veículos rodoviários, semáforos, pedestres, pontos de bonde e ônibus. Testes preliminares mostraram que um VLT pode parar diante de obstáculos, manter uma distância segura dos veículos à frente e acelerar e frear de acordo com os parâmetros permitidos. A conclusão dos testes, incluindo operação autônoma, está prevista para 2022.

“A nova tecnologia reduzirá o número de acidentes de transporte na cidade e minimizará sua dependência do fator humano”, diz o presidente-executivo da FITSCO, Jack Wu.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios