Recordar é viver

3 estações que foram cortadas do projeto original da Linha 4-Amarela do Metrô

A Linha 4-Amarela do Metrô liga atualmente a Luz até a estação São Paulo-Morumbi, e em breve chegará na Vila Sônia. Há planos de levar o eixo metroviário até Taboão da Serra. Mas em seu projeto original era previsto uma série de paradas intermediárias que acabaram sendo cortadas, pelos mais diversos motivos.

Um dos primeiros planos da chamada linha sudeste -sudoeste previa uma ligação entre o Joquei Clube e um atendimento em Y, sendo um deles na Vila Bertioga, na Mooca, e na outra ponta até a Via Anchieta, como mostra este mapa:

Algumas paradas cortadas

Neste artigo destacamos três estações que sumiram do mapa, e que chegaram a aparecer em outros projetos:

Três Poderes

A estação cortada mais conhecida do projeto estaria localizada na Praça Paula Moreira, e fica entre as paradas Butantã e São Paulo – Morumbi. Em 2005, a Associação Segurança Cidadania (Assec), foi uma das principais lideranças a pressionar o governo do estado e a Companhia do Metropolitano de São Paulo para não construir a estação prevista na Zona Oeste da capital. A pressão deu certo.

Santa Efigênia

Parada entre República e Luz, que conta em outros mapas. Serviria aos passageiros que desejam se deslocar para a Rua Santa Efigênia, região importante de comercio no centro de São Paulo.

Francisco Leitão/Brasil

Parada intermediária entre Oscar Freire e Fradique Coutinho, que serviria aos moradores da região, além de integração entre o Metrô e o corredor de ônibus da Avenida Rebouças.

Nos dois últimos casos, não existe um motivo claro do corte ou que tenha sido divulgado, e a razão mais plausível seria redução nos custos de implantação da linha.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Moro no Caxingui, a estação Três Poderes me ajudaria, mas pensando no novo plano diretor, que incentiva a construção de prédios de alta densidade no em torno das estações, acho melhor não terem feito. Entre a Av. Sepetuba e a Rua do MMDC, estão demolindo um bairro inteiro para construção de inúmeros prédios, o viário já não comporta o trânsito atual, imagina se construíssem mais edifícios na Três Poderes…

  • Nunca mais se ouviu notícias sobre a construção da estação Pari. A construção dessa estação permitiria a ligação da Linha 4 com a futura Linha 19. Um trecho tão pequeno, mas que seria de extrema importância para o sistema metroviário. Não vejo motivo para a não expansão da Linha 4 até essa região.

  • Olá Renato, você acha que há alguma possibilidade do governo do estado de São Paulo no futuro construir as estações três poderes e/ou caxinguelê da linha 4 amarela, pois essas estações seriam subterrâneas e o trecho encontra-se em operação, acho que seria uma operação muito complexa. Você conhece algum exemplo desse tipo de construção no mundo?

    • Vide as Estações Higienóplis-Mackenzie, Oscar Freire e Fradique Coutinho, que foram construídas anos após a Inauguração… É possível e no Final da Obra teríamos algumas semanas de PAESE entre Butantã e São Paulo-Morumbi para Finalização…

  • Faltou comentar a estação Maria Antônia, que foi fundida com a atual Higienóplis-Mackenzie. Esta ultima seria onde estará a Estação homônima da Linha Laranja….

Publicidade

Assuntos

Anúncios