Metrô

Wuhan, o primeiro epicentro do Coronavírus, reabre linhas de trem e Metrô

A cidade chinesa de Wuhan, o primeiro epicentro do surto do novo coronavírus, retomou a operação parcial de sua rede de metrô em suas seis linhas na última semana, no dia 28 de março. Também foi retomado os serviços de trem de alta velocidade desde quando a cidade foi isolada, em 23 de janeiro.

O passageiro, no entanto, deve usar uma máscara para viajar e é obrigado a escanear códigos QR de saúde por meio de um aplicativo para smartphone, ao entrar nas estações e ao deixar trens. Os passageiros registram seu nome no aplicativo para que seja possível rastrear históricos de viagens e entrar em contato com os passageiros se um surto for detectado.

Há também restrições a ocupação dos trens, onde os passageiros devem sentar-se com um assento de distância entre eles. As temperaturas dos usuários também estão sendo registradas nas áreas de verificação de segurança nas estações. Aqueles com temperatura normal podem continuar enquanto aqueles com febre estão sujeitos a uma verificação adicional de temperatura, e em casos mais graves, são enviados para uma nova quarentena.

Apesar da volta das atividades, o metrô transportou 183.200 passageiros em 28 de março, representando cerca de 5% do volume habitual.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios