Estação Aeroporto Guarulhos - Foto: Renato Lobo
CPTM

Ex-secretários rebatem informação da distância entre estação da CPTM e Aeroporto

A Linha 13-Jade, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, liga a capital paulista até o Aeroporto de Guarulhos. Seu terminal, no entanto, fica distante dos terminais de embarque, e o passageiro precisa utilizar um ônibus para completar o trajeto.

O fato é constantemente criticado por jornais e colunas. Mas dois ex-secretários de transportes metropolitanos do estado, em um texto publicado na Folha de São Paulo, rebatem a “acusação”. A coluna é assinada por Jurandir Fernandes e Clodoaldo Pelissioni.

“Difunde-se a ideia de que o governo de São Paulo, então comandado por Geraldo Alckmin (PSDB), fez o serviço pela metade, por falha de projeto ou simples incúria. É uma versão distorcida dos fatos, que confunde responsabilidades e exige correção”, diz o texto.

Segundo os ex titulares da pasta, o projeto original previa que a estação Aeroporto fosse localizada na entrada do terminal 2. Mas para os ex-secretários, tudo mudou quando o consórcio vencedor para administrar o terminal, o GRU Airport, informou na época que o local destinado à estação de trem deveria ser usado para um shopping, cujas receitas ajudariam a pagar o investimento. A empresa teria se comprometido em construir um monotrilho entre a estação de trem e os movimentados terminais 2 e 3. Esboços teriam sido apresentados.

O texto cita também que a Linha 13 pode ter aumento no número de passageiros, uma vez que for expandida rumo a bairros de Guarulhos. Atualmente o trem transporte 15 mil pessoas por dia.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    • Mas a Linha 13 não é uma obra ruim.

      Se o sucesso de uma obra de metrô fosse medida pelo número de passageiros transportados nos seus primeiros anos, São Paulo teria parado na Linha 1 e nunca mais teria construído metrô.

    • Se constroem metrô , você reclama.
      Se não constroem, você reclama.
      Se é o PT no governo, você reclama.
      Se é o PSDB no governo, você reclama.
      Se ninguém reclama, você reclama.

      Reclama até de si mesmo.

      Se ainda fossem críticas construtivas, mas se resumem a mera reclamação vazia, que não leva a lugar algum…

      Enquanto isso, a vida passa, as pessoas vivem mas você continua reclamando.

      Procure ajuda médica, não dá para viver assim reclamando de tudo e de todos (e enxergando partidos e ideologias em todos os lugares).

Publicidade

Anúncios