Metrô SP

Governo promete novo construtor da Linha 6-Laranja do Metrô até o fim do ano

Representantes do governo estadual reafirmaram a intenção de definir ainda neste ano quem vai suceder o Consórcio Move SP, para a retomada das construções da Linha 6-Laranja do Metrô. Quem diz é do Secretário Executivo dos Transportes Metropolitanos, Paulo José Galli, em uma palestra na Arena ANTP, segundo o site Diário do Transporte.

A venda da concessão da Linha 6 deveria sair até o dia 11 de setembro, de acordo com declarações do secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, durante entrega da estação Jardim Planalto, da Linha 15-Prata.

As obras estavam sendo tocadas pelo Consórcio Move SP, composto pelas empresas formado pelas empresas Odebrecht, Queiroz Galvão, UTC Participações e o fundo de Investimento Eco Realty. Mas após uma das empresas ser investigadas pela polícia, o consórcio não conseguiu financiamento, e os trabalhos pararam.

Nesta semana, a empresa Latina Projetos Civis e Associados Ltda foi selecionada para analisar canteiros de obras e solo para retomada das construções. A nova ligação metroviária deve ligar as estações Brasilândia e São Joaquim. As construções foram paralisadas em 2016, sendo que apenas 15% dos trabalhos foram concluídos.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • O governo do Estado deveria bancar a construção da linha laranja, nem que leve mais tempo e levar esta linha até na Cidade Lider, na zona leste, a região mais populosa da cidade de São Paulo, o que aliviaria a linha vermelha do metrô. Os governadores deveriam administrar melhor os recursos para estas obras e adminstrar melhor estas obras e pensar mais a longo prazo não pensado tanto em inaugurar obras e isto vale para todas a obras públicas, especialmente na áera de transporte público de massa. Afinal, ” país desenvolvido não é aquele onde o pobre consegue comprar automóvel, mas onde o rico utiliza transporte público.”

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!