Terminal Parque Dom Pedro II em dia de paralisação | Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil | Fotos Públicas
Greve

Diversas capitais terão greve nos transportes nesta sexta-feira, 14 de junho

Diversas capitais e cidades brasileiras deverão ter atos contra a reforma da previdência, e na sexta-feira, 14 de junho, uma greve geral pode paralisar trens, metrô e ônibus nas principais cidades. Confira:

São Paulo

Metrô, Trem e ônibus municipais e intermunicipais devem parar as atividades. No caso do Metrô, haverá um assembleia um dia antes para acertar detalhes da paralisação.

Belo Horizonte

Seguindo diversas capitais do Brasil, Belo Horizonte pode não ter serviços de transportes na próxima sexta-feira, 14 de junho, por conta da greve geral contra a reforma da previdência.

O Sindicato dos Metroviários (Sindimetro) aprovou nesta segunda-feira 10, a paralisação. Os motoristas de ônibus e trocadores podem aderir ao movimento. O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte e Região (STTR-BH) avalia a possibilidade.

Salvador

O transporte público em Salvador e região metropolitana pode ser afetado por uma paralisação na sexta-feira, 14 de junho. Sindicatos devem aderir a greve geral, contra e reforma da previdência.

A afirmação é do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe (Sindiferro). A greve também é motivada por questões salariais.

Sorocaba e região

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região deve aderir à greve geral. O protesto pode atingir ainda a região de São Roque, Mairinque, Alumínio e Araçariguama, e o serviço de ônibus pode ser prejudicado. São ao todo 42 cidades no entorno de Sorocaba.

Mogi das Cruzes

Em uma coletiva de imprensa em São paulo, representantes do Sindicato dos Rodoviários de Mogi das Cruzes indicaram a intenção de paralisação nos trabalhadores na região.

Guarulhos

Esteve presente também o Sincoverg – Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos, e os trabalhadores podem aderir aos protestos de sexta.

Porto Alegre

O sistema da Trensurb não deve circular na próxima sexta-feira. De acordo com o presidente do Sindimetrô-RS, Luis Henrique Chagas, não haverá viagens nem em horário de pico. “Não teremos trem. Os trens ficarão parados por 24 horas. Entre a meia-noite de quinta e a meia-noite de sexta, não haverá trens. Nem em horário de pico”, alerta Chagas.

Há a possibilidade dos serviços de ônibus também pararem

Brasília

Além do Metrô, que já está em greve, o Sindicato dos Rodoviários decidiu parar todas as atividades na sexta-feira.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!