Fepasa Santos-Samaritá. Ano de 1988 | Foto: Thomas Corrêa
Trens Regionais

Ferrovia no litoral Sul de São Paulo poderia transportar passageiros novamente

Quem passa pelo litoral sul de São Paulo, principalmente pelas cidades de Praia Grande, Mongaguá, Itanhém e Peruíbe, pode observara existência de uma ferrovia paralela a costa.

Se trata do antigo eixo chamado de Santos-Juquiá, anteriormente conhecido como Ramal de Juquiá, onde a via contém a bitola métrica, que liga o Porto de Santos, com a cidade de Juquiá, passando pela costa.

Em 1986, foi construída pela Fepasa a Extensão Juquiá-Cajati, prolongando a linha em 70 km, passando por Registro e chegando a Cajati. Os trilhos transportaram passageiros e cargas entre os anos de 1915 e 1997, mas acabou sendo suprimido.

O eixo conta com 200 km atualmente é de responsabilidade da Rumo, que após estudos ambientais, econômicos e técnicos foi diagnosticada a inviabilidade do escoamento de cargas.

Segundo uma publicação do Jornal Folha de São Paulo, o cenário descrito acima abre a possibilidade de um nova utilização, como Veículos Leves sobre Trilhos – VLT ou trens turísticos, desde que a concessão saia das mãos da operadora.

A publicação da conta de que o mercado ferroviário avalia que é um trecho ruim para cargas e que o custo para recuperá-lo ultrapassa R$ 300 milhões, mas que o investimento pode compensar para abrigar um VLT entre Santos e Itanhaém ou Peruíbe. Outra hipótese é usar trechos da ferrovia para trens turísticos entre municípios.

A ida no VLT, no entanto, não está nos planos de curto e médio prazo da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos – EMTU em estender o meio de transporte enquanto não for concluída a segunda e terceira fase do metrô leve entre Santos, São Vicente e Praia Grande.

Jé em um encontro de prefeitos no Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal do Vale do Ribeira e Litoral Sul (Codivar), ocorrido em 2017, foi proposta a reativação de 66 km de ferrovia entre Mongaguá e Pedro de Toledo, para implantação de Trem Turístico movido por uma Locomotiva antiga Maria Fumaça.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

comentários

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • eu acho que deveria sim voltar com trens de passageiros pelo litoral creio que seria um meio mais barato de fazer interligação com essas cidades e com isso não superlotar os ônibus intermunicipais

  • A velha fórmula do neocapitalismo: O governo investe pesado (ou seja, com nossos impostos) na recuperação e implantação do sistema ferroviário e depois doa (privatiza) para a iniciativa privada. É o capitalismo sem risco que nossos grandes empresários adoram…

  • VLT? Seria melhor colocar ai um trem de passageiros ligando as cidades litorâneas de SP. No futuro, poderia ser usado para ligar as capitais Curitiba à São Paulo e Curitiba ao Rio de Janeiro como a estrada Rio-Santos. O preço provavelmente seria o mesmo do VLT e seria muito bom para os 3 estados e seus municípios.

Publicidade

Assuntos

Cadastre-se em nossa newsletter!

Cadastre-se em nossa newsletter!