Trens Regionais

Dois novos trens a hidrogênio entram em operação na Alemanha

Os primeiros trens movidos à célula de hidrogênio do mundo entraram em operação na Alemanha, com a promessa de outros 14. O Coradia iLint, construído pela Alstom em Salzgitter, está equipado com células de combustível que convertem hidrogênio e oxigênio em eletricidade, eliminando as emissões poluentes relacionadas à propulsão. Dois desses trens entram em serviço na Baixa Saxônia.

As composições de baixo ruído e emissão zero podem alcançar por enquanto, até 140 km/h, e operam em uma linha de 100 quilômetros de extensão entre Cuxhaven, Bremerhaven, Bremervörde e Buxtehude, substituindo a frota de diesel existente.

trem-hidro2

Os novos trens serão abastecidos por uma estação móvel de abastecimento de hidrogênio, que será bombeado em estado gasoso para dentro da composição, a partir de um contêiner de aço de 40 pés de altura próximo aos trilhos da estação de Bremervörde. Com um tanque, eles podem percorrer toda a linha durante todo o dia, graças a uma autonomia total de 1000 km. Em 2021, a Alstom deve entregar mais 14 trens Coradia iLint.

trem-hidro3

“Isso é uma revolução para a Alstom e para o futuro da mobilidade. O primeiro trem movido a célula de hidrogênio do mundo está entrando em serviço de passageiros e está pronto para a produção em série,” afirma Henri Poupart-Lafarge, CEO da Alstom. “O Coradia iLint anuncia uma nova era no transporte ferroviário livre de emissões. É uma inovação que resulta do trabalho da equipe franco-alemã e exemplifica a cooperação bem-sucedida entre os países”, diz.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Publicidade

Anúncios