Foto: Renato Lobo | Via Trolebus
Metrô SP

Boatos sobre estupros no Metrô circula nas redes sociais

Mensagens sobre supostos estupros no Metrô de São Paulo têm circulado nas redes sociais. Em uma delas, uma usuária relata ao menos 3 ocorrências. Porém a companhia nega a existência dos casos. Segundo nota do Metrô enviada ao Portal Via Trolebus, um dos supostos crimes ocorreu fora da estação, e os demais, não foram registrados pela companhia.

WhatsApp-Image-2018-08-22-at-13.52

“Na manhã do sábado (18) uma jovem pediu auxílio aos funcionários da estação Vila Mariana alegando ter sido vítima de crime sexual (fora da estação). Depois de atendida, a jovem recusou encaminhamento hospitalar e foi levada até a casa dos pais pelos funcionários do Metrô. Sobre as outras ocorrências citadas, não há registros”, diz nota da empresa.

A boataria vem em um momento em que o número de crimes sexuais no metrô e trens de São Paulo cresceram 67% em 4 anos, de acordo com reportagem da Folha de São Paulo. Recentemente, a companhia, junto com outras operadoras e autarquias do estado e prefeitura, além do Tribunal de Justiça de SP, lançaram a campanha “Juntos podemos parar o abuso sexual nos transportes”, visando promover uma mudança cultural que fomente as vítimas de abuso sexual nos transportes e/ou pessoas que presenciam algum episódio de violência a denunciarem os abusadores, e assim, inibir a prática desses tipo dentro ou fora do transporte coletivo.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Publicidade

Anúncios