VLT

Mato Grosso desiste de acordo com consórcio para obras do VLT

A Procuradoria Geral do Estado – PGE desistiu de firmar um acordo com o Consórcio VLT para a retomada e conclusão das obras do Veículo Leve sobre Trilhos na região metropolitana de Cuiabá. A Justiça deverá dar seguimento à questão. “Não se faz possível este Estado-membro celebrar um acordo com as empresas requeridas”, diz trecho da petição do governo estadual.

O Consórcio recebeu mais de R$ 1 bilhão do Executivo para conclusão das obras. No entanto, diz que são necessários mais R$ 1,1 bilhão para conclusão dos trabalhos. O Estado então solicitou uma auditoria, onde foi apontado, segundo o estudo, que o custo para terminar a obra seria de ‘apenas’ R$ 602 milhões. As obras seguem paradas.

O projeto de VLT contempla dois eixos, Aeroporto-CPA e Centro-Coxipó, totalizando 22 km de extensão. O Consórcio VLT é formado pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda e Astep Engenharia Ltda.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios