CPTM

Reformas de estações em 3 linhas da CPTM tem atrasos

O passageiro do trem da CPTM em pelo menos três linhas vão esperar mais tempo para poder usufruir de estações melhores para o embarque.

Nas estações da Linha 10 o atraso é por conta da demora na liberação de recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade, do governo federal, segundo diz a CPTM: “Os projetos estão prontos, o edital está finalizado, mas os recursos do PAC, que estavam previstos para agosto, ainda não saíram. Estamos na dependência disso”, disse o presidente da Companhia Mario Bandeira. O plano prevê que 18 estações sejam modernizadas, entre elas Guapituba, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Ipiranga, Utinga e Prefeito Saladino.

Outra ponto que tem atraso é na construção da futura Estação União de Vila Nova, na linha 12-Safira. A CPTM aguarda R$ 590 milhões do OGU (Orçamento Geral da União).

Por outro lado, a Caixa Econômica Federal, que fará o encaminhamento do dinheiro, afirmou que a análise da proposta de contratação está em fase final e que, após o processo, deverão ser apresentados os projetos e demais detalhes técnicos, o que permitirá a disponibilização dos recursos conforme a evolução das obras.

Já na linha 11-Coral o problema foi com as desapropriações. A inauguração da estação Suzano deverá ser entregue somente em no final do primeiro semestre de 2015. Com a reforma, o serviço do Expresso Leste poderá ser estendido de Guaianases até Suzano.

“Ficamos encalacrados com três áreas. Havia um posto de gasolina que pediu um fundo de comércio e o juiz não queria dar emissão de posse. Propusemos pagar o valor da área e discutir o fundo de comércio a parte, mas isso não foi entendido por um juiz local. Por isso, tivemos que recorrer à segunda instância. Foram muitos meses, 9, 10 ou 11 meses. As áreas também eram descoladas uma da outra, assim não conseguíamos avançar com a obra”, disse o Secretário de Transportes Metropolitanos Jurandir Fernandes.

De acordo com Fernandes, a linha 12-Safira também será estendida até o ponto. Com isso, o número de usuários deve aumentar. Atualmente, 30 mil pessoas passam pela estação, com a interligação com a linha 12 esse número deve saltar para 45 mil passageiros por dia. A estação foi projetada para comportar 70 mil usuários diariamente.

Com as informações de Diário do Grande ABC e Diário do Alto Tietê

Estacao_Mooca

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios