Mobilidade Urbana

Dilma reeleita: O que esperar para a Mobilidade?

1STU6542-Editar
Com 54.501.118 votos, ou 51,63%, a presidente Dilma Rousseff foi reeleita e deve comandar o país por mais 4 anos. Dilma comandava o Brasil em 2013 quando o país todo foi as ruas, motivados inicialmente aos problemas da mobilidade. Na ocasião, Dilma foi a público e anunciou uma série de medidas, entre elas investimentos na área.

Em seu programa de governo para o segundo mandato, a presidente destacou que os investimentos em mobilidade urbana precisam assegurar transporte público rápido, seguro e eficiente. Entre os projetos apontados por Dilma estão a construção de infraestrutura em 651 quilômetros para transportes sobre trilhos, incluindo metrô, monotrilho, VLT, trem urbano e aeromóvel, de mais de três mil quilômetros para transportes sob pneus (BRT e Corredores) e de 21 quilômetros para transporte fluvial urbano.

Na cidade de São Paulo, a presidente concedeu verbas a fundo perdido para os projetos de BRTs (Bus Rapid Transit) da prefeitura de São Paulo. Também foi disponibilizado verbas para a expansão do Metrô em forma de financiamentos pelo BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento), divididos entre as elas, as linhas 5-Lilás, 6-Laranja, 15-Prata, e 18-Bronze.

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios