Metrô SP

Internautas podem relatar ocorrências ao Metrô nas redes sociais mesmo no período eleitoral

Semanas atras sites oficiais do Governo do Estado de São Paulo sairiam do ar, nas palavras do administração estadual, “em atendimento à legislação eleitoral (Lei 9.504/1997)…de 5 de julho de 2014 até o final da eleição estadual em São Paulo”.

Então, as páginas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Metrô, Sabesp, Secretaria de Estado da Segurança Pública e Polícia Civil tiveram seus conteúdos suspensos. Porem, muito se comentou nas rede sociais sobre o atendimento que deixaria de ser prestado ao usuário do transporte público, quando se trata das companhia operadoras.

O Metrô informou que as pessoas podem e devem continuar a enviar as informações em todos os seus canais, inclusive nas redes sociais, o que inclui Facebook, Twitter, e Youtube. Mas, de acordo com a lei eleitoral quando se trata de mídia social, a empresa não pode responder. A companhia do Metrô explica que todas as ocorrências continuam sendo encaminhadas para os setores responsáveis. e que aguarda autorização de esferas superiores para poder responder ao usuários por mensagens privadas.

Untitled-1

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios

Cadastre-se em nossa newsletter!