Internacional Monotrilho

Conheça 7 cidades que operam sistemas de monotrilho

Em poucos meses a cidade de São Paulo terá uma nova linha de monotrilho que servirá os passageiros da capital, a 15-Prata que vai ligar a estação Ipiranga ao Hospital Cidade Tiradentes, passando pela Vila Prudente e São Mateus. Ao mesmo tempo, outras duas linhas seguem em implantação, sendo que a 17-Ouro (Jabaquara/Aeroporto/Morumbi) já esta em fase de obras, e a 18-Bronze, que vai ligar São Paulo até São Bernardo do Campo deve ter a licitação lançada esta semana.

Ainda que o modal seja mais barato que o metrô convencional, e com menor tempo de implantação, críticos afirmam que os elevados do monotrilho degradam a paisagem, sem contar que o sistema carrega menos passageiros que um ramal metroviário comum.

Em todo caso será uma novidade. Mas, o Brasil não é pioneiro na construção do aerotrem. Veja:

Tóquio – Japão

S0030038

A capital japonesa foi a primeira cidade de porte a experimentar o sistema monotrilho. Sua abertura coincidiu com os Jogos Olímpicos de 1964. A linha de 17,8 km, que chega a atravessar a Baía de Tóquio, liga o aeroporto internacional de Haneda, no bairro de Ota, à estação de trem de Hamamatsucho, no bairro de Minato.

Chongqing – China

0_5a260_d66f64a7_XXL

Vem da China o maior sistema de monotrilho da atualidade. Ele fica em Chongqing, na região centro-oeste do país. Duas linhas operam em Chongqing – uma delas com 39,1 km, sendo a maior do mundo, e outra com 16,5 km. O monotrilho local também conecta o centro de Chongqing ao aeroporto internacional de Chongqing Jiangbei.

Kuala Lumpur – Malásia

Kuala_Lumpur_Monorail_01

Planejado para ter ambiciosos 77 km de extensão, o monotrilho da capital malaia foi inaugurado, em 2003, com 8,6 km. Por causa de custos extras para a construção da infraestrutura e a limitada capacidade do sistema (até 45 mil passageiros por dia), o sistema ficou dependente de elevados subsídios.

Mumbai – Índia

b891984b1fbbf787_org

Símbolo da renovação e modernização de sua infraestrutura, Mumbai deve inaugurar comercialmente até dezembro seus primeiros 19,54 km de monotrilho — chega-se a estudar até 135 km de extensão do sistema. Esse monotrilho conectará o centro da segunda maior cidade indiana com suas linhas ferroviárias suburbanas.

A empresa que fabricou os trens para a Mumbai é a Scomi, mesma que está construído as composições para a Linha 17-Ouro em São Paulo.

Dubai – Emirados Árabes Unidos

74638622

Com 5,45 km de extensão, o monotrilho de Dubai conecta a parte continental da cidade à Palm Jumeirah, um arquipélago artificial em forma de palmeira, com luxuosos prédios de apartamento e áreas de lazer.

Las Vegas – Estados Unidos

monorail las vegas

O monotrilho de Las Vegas foi inaugurado em 2004. Na verdade, seus 6,3 km não adentram os limites da cidade, mas conectam hotéis, cassinos e espaços de convenções nos arredores do Las Vegas Boulevard, precisamente nas cidades-satélites de Paradise e Winchester. Cobiçava-se ampliar o sistema de transporte, o único operado em todo país por companhia privada. Contudo, os planos foram abandonados com os constantes prejuízos operacionais. A empresa operadora pediu concordata em 2009.

Wuppertal – Alemanha

43178536829125548

Diferente de tudo que você já viu, capaz de transportar 75 mil passageiros por dia (praticamente 25 milhões deles a cada ano). O trem suspenso da Alemanha percorre um trajeto de 13,3 km a uma velocidade média de 60 km/h, fazendo 20 paradas em duas dezenas de estações. Cada vagão mede 24 metros de comprimento e pode carregar até 130 pessoas.

Este sistema foi inaugurado, acredite, em 1901, tem se destacado como modelo ótimo de meio de transporte. Pouco espaço em terra é utilizado para instalação das colunas que o sustentam; não há também interferência em outras alternativas de mobilidade – uma vez que os vagões percorrem trilhos que ficam suspensos sobre as ruas.

Fonte: Revista o Empreiteiro

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios