CPTM Metrô SP SPTrans

Haddad sanciona lei que permite chamar a polícia em caso de aparelho sonoro em ônibus

wm-640x480-f7530dbf97ec142b62ab053f91c9c78a♫♫♫ “De Porsche Cayenne pego várias gatinhas…Ow ow Ipanema, só as top de linha…Beira mar, triplex, teto solar…A rave vai ser aqui quando o baile acabar…” ♪♪♪

Todo mundo já passou por esta situação. Aparelhos celulares com som alto, geralmente com um gosto duvidoso atormentam os passageiros do ônibus em São Paulo. Mas, a situação pode mudar: O prefeito Fernando Haddad (PT) publicou nesta terça-feira, 24, no Diário Oficial da Cidade, um decreto que proíbe qualquer tipo de aparelho sonoro sem o uso de fones de ouvido no interior dos coletivos da cidade de São Paulo. A regra também vale para os celulares. Se o cidadão se recusar a desligar o equipamento, a medida autoriza a convocação da polícia.

Não apenas nos 15 mil ônibus, a lei também se estende ao sistema sobre trilhos (Metrô e CPTM), de acordo com a lei de número 15.937 que visa a “preservação do conforto acústico dos usuários” e o “combate à poluição sonora”. A lei tem 90 dias para ser regulamentada pelo poder executivo.

Devem ser fixadas placas dentro de cada ônibus indicando a proibição e as penalidades caso o passageiro se recuse a desligar o equipamento.

Esperamos agora que a lei seja cumprida. Nossos ouvidos agradecem!

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios