CPTM Metrô SP

Discussões no Metrô/CPTM deixam uma pessoa ferida por dia. Falta de consciência de usuários é a grande causa, diz delegada

Quem nunca presenciou alguma briga no interior dos trens ou estações do Metrô ou da CPTM? Tais ocorrências são mais comuns do que se pode imaginar. De acordo com reportagem da Folha, uma pessoa fica ferida por dia após ser agredida nas estações do Metrô e da CPTM.

Até outubro de 2012, a Delpom (Delegacia de Polícia do Metropolitano) registrou 302 casos de passageiros agredidos em brigas provocadas pelos próprios usuários. No ano passado foram 331 ocorrências no mesmo período.

Segundo estes dados, os horários de maior incidência são das 7h às 9h no Metrô, e das 5h às 8h30 na CPTM.

Superlotação seria a causa?

Segundo a Delegada da Delpom, Analice Corrêa,a os casos de lesões corporais são devido à superlotação:

“Muita gente ao mesmo tempo gera atritos, sobretudo no embarque e desembarque, e por conta de lugar para sentar.” disse Analice ao jornal e, 80% dos casos são simples e não são registrados.

Na avaliação da delegada Analice Corrêa, a questão é cultural. “A falta consciência dos passageiros é o grande problema“.

Por Renato Lobo

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Assuntos

Anúncios