TAV Trens Regionais

Trens Regionais: Sinais de Ressurgimento?

Os Trens Regionais começam a dar sinais de ressurgimento no Brasil. Ainda em que nenhuma linha esteja efetivamente em obra, algumas esferas de governos já sinalizam projetos para ligar municípios, através dos transportes sobre trilhos.

A nível nacional, o Ministério dos Transportes deve concluir até o fim do ano os estudos de viabilidade dos trens regionais federais entre Londrina e Maringá, no Paraná, e entre Caxias do Sul e Bento Gonçalves, no Rio grande do Sul. Estes estudos são financiados pela União e custam, em média, R$ 750 milhões cada. Estão sendo feitos em parceria com universidades federais como a de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul e da Bahia.

Outras ligações ferroviárias, como entre Salvador e Alagoinhas, na Bahia, e Pelotas-Rio Grande, no Sul do Brasil, também estão em pauta.

Em São Paulo, o primeiro trem regional ligará a Capital até Jundiaí. Existem outras ligações entre o município de São Paulo, até Sorocaba e Santos. Não existe a intensão do governo competir com um outro projeto ferroviário: O TAV (Trem de Alta Velocidade). Sendo assim, São Paulo por horá não prevê trens regionais da capital a São José dos Campos e até Campinas.

O trem para Santos está na fase do projeto funcional, que representa os primeiros estudos. Já o Trem de Jundiaí pode ter as obras iniciadas entre 2012 e 2013.

Por Renato Lobo | Imagem: São Paulo Trem Jeito

Sobre o autor do post

Renato Lobo

Paulistano, profissional de Marketing Digital, técnico em Transportes, Ciclista, apaixonado pelo tema da Mobilidade, é o criador do Portal Via Trolebus.

Comente!

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Anúncios